AÇÃO REVISIONAL DE FINANCIAMENTO DE VEÍCULO


A ação revisional de financiamento de veículo consiste na revisão dos juros, e retirada taxas e serviços de terceiro inclusos pelos lojistas ao valor financiado de forma totalmente ilegal. Enquanto sua dívida é revisada pede-se ao judiciário uma liminar autorizando que se faça um depósito judicial da prestação correta demonstrando assim a boa fé do consumidor. Desta forma o consumidor deixa claro que deseja pagar sua dívida, mas que, porém não concorda com o valor da prestação cobrada pelo banco, a qual está repleta de irregularidades.



Entenda o funcionamento da Ação Revisional – passo a passo:

a.  Através de um laudo contábil elaborado por nossos profissionais, é possível identificar o valor que está sendo cobrado a mais dentro do financiamento.

b. Excluindo-se do financiamento o valor cobrado a mais, apontado no parecer técnico, chega-se a um novo valor da parcela que em média diminui cerca de 40% a 50%.

Exemplo:
Valor financiado pelo cliente para comprar o veículo:
R$22.250,00
Taxas e tarifas ilegais cobradas pelo banco e inseridas no financiamento:
R$2.200,00
Taxas de juros cobrada pelo banco:
2,15% ao mês
Valor da parcela cobrada pelo banco:
R$647,00


Valor final que o cliente irá pagar em 5 anos:
R$38.871,00

Entenda como é realizado o recálculo da dívida para o ajuizamento da ação revisional

Excluímos dos contratos as ilegalidades:

Taxas e tarifas ilegais cobradas pelo banco e inseridas no financiamento (TAC, TEC, serviços de terceiros, cobrança de laudo de avaliação, inserção de gravame, serviços de correspondente, etc):
– R$2.200,00
Substituímos pela Taxa média de mercado divulgada pelo Banco Central para à época da assinatura do financiamento:
1,60% ao mês

(exemplo) Excluímos a capitalização (juros sobre juros) – R$204,00 por parcela. Novo valor da parcela recalculado para depósito em juízo:  R$443,00 
Valor final que o cliente irá pagar em 5 anos: R$26.630,00




No exemplo acima, o cliente terá um benefício de R$12.241,00.

c. Estando ciente das irregularidades presentes no contrato de financiamento, a AÇÃO REVISIONAL DE CONTRATO será protocolada;

d. Em aproximadamente 1 mês, o juiz irá autorizar o pagamento do NOVO VALOR REDUZIDO DA PARCELA, que deverá ser depositado em juízo.

e. O nosso escritório providenciará a abertura de uma CONTA JUDICIAL NA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, onde todos os meses o cliente deverá a passar a fazer os depósitos judiciais. O cliente poderá imprimir o boleto no site da CEF ou buscar em nosso escritório. A conta judicial só pode ser movimentada com autorização judicial. Os pagamentos podem ser realizados em qualquer data de cada mês, sem o pagamento de juros.

f. O objetivo é utilizar os valores depositados em juízo para quitar o seu contrato.

Exemplo: Cliente depositou 23 parcelas em juízo no total de R$10.189,00. No entanto, antes de ajuizar a ação o cliente já havia pago 25 parcelas no total de R$16.175,00. Sendo assim, temos que o cliente já pagou R$26.364,00 e conforme os cálculos acima, deve apenas R$266,00.

g. O que normalmente acontece na grande maioria das ações revisionais, é o Banco realizar PROPOSTAS DE ACORDO em valores menores do que os próprios recálculos apontados na ação revisional e dessa forma, conceder a QUITAÇÃO do contrato ANTECIPADA. Isso acontece em todos os casos.

Exemplo: O cliente depositou apenas 15 parcelas em juízo e mesmo assim o banco ofereceu uma proposta de acordo de R$7.000,00 para quitação. Sendo assim, considerando haver R$6.645,00, o cliente poderá complementar esse valor, pagando apenas R$355,00 e QUITAR O SEU CONTRATO.

h. Havendo o acordo, será elaborada uma petição informando ao juiz a quitação do contrato. O juiz irá HOMOLOGAR o acordo e o cliente já poderá solicitar a transferência do veículo ao seu nome ou a baixa do gravame.


A agende um horário para melhor atendê-lo (a).
Curta a nossa página: https://www.facebook.com/advocaciacst
Whatsapp  (18) 99721-7869 (vivo)